quinta-feira, 27 de novembro de 2008

165º DESAFIO MASTER (Desafios Photoshop Brasil)

O DESAFIO DA VEZ É UMA PROPOSTA
TEMA: RÓTULOS DE CIGARROS

O desafio da vez pede pra elaborar aqueles rótulos estampados nas embalagens de cigarros, ou seja, procure fazer uma campanha abordando os malefícios provocados pelo tabagismo. Lembrando, a sua arte tem que estar estampada na embalagem do cigarro, ou representado naquele espaço. Nada de outdoor, camisas, revistas, etc.
Sejam Criativos e tenham um bom divertimento!





Minha imagem participativa

Fire Free no Multiply.com
_____
_____________________________
O Desafio se encerra dia 02/12 às 21:00 h
Obrigatória postagem no multiply.com
Tamanho final não pode ser menor que 800x600
AQUI: REGRAS DA COMUNIDADE

Vegetarianismo: uma alternativa saudável?

Os regimes alimentares vegetarianos têm conquistado cada vez mais adeptos. Para além dos que, por motivos culturais ou religiosos, nunca praticaram outro tipo de alimentação, as preocupações com a saúde, a defesa dos animais ou a protecção do ambiente são também razões, que, com frequência, conduzem à mudança de hábitos alimentares.
Para muitos subsiste a dúvida: será que o vegetarianismo é saudável? Existirão carências de alguns nutrientes? Farei bem? Antes de mais, é importante saber em que consiste o vegetarianismo. Ao contrário do que muitas pessoas julgam, ser vegetariano não significa consumir exclusivamente saladas e pouco mais. Basicamente, podemos afirmar que um vegetariano não ingere animais, podendo, no entanto, em algumas variantes, consumir produtos de origem animal.
Dentro dos regimes vegetarianos, podemos encontrar várias correntes: os vegetarianos restritos, conhecidos por "vegans", que consomem exclusivamente alimentos de origem vegetal; os "lactovegetarianos", que, para além destes, também consomem leite e derivados; e os ovolactovegetarianos, que também incluem os ovos na alimentação.
Os vegetarianos que consomem leite e derivados ou ovos, se tiverem uma alimentação diversificada, ingerem todos os nutrientes necessários ao organismo. Embora não comam carne ou peixe, as proteínas animais, o ferro e a vitamina B12 são fornecidos pelos ovos e pelos lacticínios. Para além disso têm a vantagem de ingerir alimentos mais pobres em gordura saturada. Habitualmente, têm um consumo de legumes e frutos elevado, o que é muito importante, se considerarmos que estes alimentos são ricos em antioxidantes, vitaminas, minerais e fibra alimentar, todos eles protectores da saúde.
Os "vegans", como não consomem nenhum tipo de produto de origem animal, poderão ter níveis mais baixos de nutrientes, nomeadamente o ferro e a vitamina B12, mais disponíveis nos produtos de origem animal. Em determinadas situações, poderão ter necessidade de fazer algum suplemento.

Variedade e equilíbrio

Mas os princípios básicos de uma alimentação saudável são sempre os mesmos: variedade e equilíbrio. Quero com isto dizer que qualquer pessoa, independentemente do regime alimentar, se não fizer escolhas e combinações saudáveis no seu dia-a-dia, terá desequilíbrios alimentares. Quer um vegetariano, quer alguém que pratique uma alimentação tradicional: se ingerir muitos doces ou fritos, poderá ter problemas de peso ou de colesterol aumentados.
Não poderei deixar de realçar a importância da idade em que a pessoa se torna vegetariana. Uma coisa é pertencer a uma cultura, em que o vegetarianismo é o tipo de alimentação predominante. Neste regime, desde a introdução dos primeiros alimentos que o organismo se habitua e adapta às quantidades dos vários nutrientes. Outra coisa, muito diferente, é um adolescente ou uma adulto, habituados a consumirem grandes quantidades de carne ou de peixe, tornarem-se vegetarianos. Nestes casos, o primeiro passo é aprender o mais possível sobre o assunto. O segundo passo é começar, progressivamente, a deixar de consumir carne e peixe, para que o organismo gradualmente se adapte à diminuição de alguns nutrientes, sem sofrer com isso.
Muitas pessoas transitam de repente para o vegetarianismo e, passados alguns meses, manifestam carências alimentares, sobretudo de ferro e de vitamina B12. É, ainda, importante aprender a confeccionar as receitas vegetarianas. Integrar diariamente alimentos como o arroz ou as massas com as leguminosas, os frutos, os lacticínios e ovos, combinando-os em pratos cozinhados das mais variadas formas. Isto sem deixar de garantir a diversidade nutricional e alimentar. Atenção aos pais dos adolescentes que muitas vezes não percebem a importância de apoiar os seus filhos quando estes querem ser vegetarianos.

Dr.ª Elsa Feliciano
Nutricionista
Vice-presidente da Associação dos Nutricionistas (APN)

( NutricioNews)

Avaí tenta ajudar vítimas de enchentes


Com a situação tranqüila dentro das quatro linhas, onde já garantiu o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro de 2009, o Avaí se preocupa neste momento com um problema enfrentado por moradores de várias cidades de Santa Catarina, vítimas de fortes chuvas que desabaram nos últimos dias.

Por isso, a diretoria do Avaí anunciou que aproveitará o jogo contra o São Caetano, no próximo sábado, no Estádio da Ressacada, pela última rodada da Série B para arrecadar roupas e alimentos através de doações.

As roupas que forem arrecadadas pelo clube catarinense serão levadas após a partida para a defesa civil de Santa Catarina. Já os alimentos serão entregues para a ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais), entidade social que atua desde 1984 distribuindo alimentos.

(Abri.com)

Nota: “Mas ele lhes respondeu: Asseguro-vos que, se eles se calarem,(os discípulos) as próprias pedras clamarão.” (Lucas 19:40). Catástrofes naturais e vários lugares do mundo, e desta vez em SC. As profecias vem se cumprindo e o fim vem chegando. Ainda que fiquemos calados, inertes diante de tantos acontecimentos, Deus prova a veracidade de Sua palavra pela “pedras”, “chuvas”, “terremotos”, etc... Tudo pré-dito a muito tempo por Cristo Jesus. Logo temos o cumprimento da ultima profecia: “Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram. E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Certamente. Amém!” (Apocalipse 1:7).
Sejamos nós solidário também, em orações e doações, pois onde se fecha uma porta, onde cai uma casa, onde vai-se os bens, Deus reergue, constrói, faz brotar, nova vida!!


Um século de histórias

Ninguém sabe ao certo o ano exato em que ela nasceu. Naquele tempo, registro de nascimento era algo feito muitos anos após, mas os familiares atestam que Manuela Fermina Caxambu da Maia já tem mais de um século. O filho mais velho, João da Maia, passou dos 77 anos. Quatro dos 11 filhos morreram. Manuela segue firme. O nome Caxambu veio da localidade de Caxambu do Sul, hoje município, onde ela nasceu. Filha de um indígena e de uma cabocla, num tempo em que a colonização gaúcha no Oeste de Santa Catarina ainda estava engatinhando, a jovem Manuela foi morar em Águas de Chapecó, onde casou e mora até hoje, na localidade de Porto Ferreira.

Na época, era só mato e bicho. A família vivia da agricultura e da venda de melado e açúcar de cana para um comerciante de Campo Erê.

- Tinha muito bicho, capivara, veado e até onça - conta o filho Pedro da Maia, 63 anos.

Ela lembra que a mãe dava um pão com melado para cada um e mandava todo mundo para a roça. A cada turno, a meta era terminar um pedaço. No fim, os filhos tinham que levar feixes de pasto para os animais, lenha ou mandioca.

- Sempre gostei de ir na roça carpir - disse a centenária senhora.

A distância dos povoados fez Manuela desenvolver um senso de autonomia. Ela e a família plantavam feijão, trigo e mandioca, criavam porco e galinha e faziam o próprio açúcar, e até a farinha de mandioca, que era ralada, seca ao sol e no fogão.

- Eu fazia de tudo - lembra.

Depois que o marido morreu, há mais de 20 anos, Manuela continuou a ir à lavoura e fazer as tarefas de casa. Ela tirava leite, plantava, limpava as ervas daninhas, costurava a roupa e fazia sua comida.

- Ainda enxergo bem - comenta, mostrando que ainda tem habilidade com agulha e linha.

Desde agosto, no entanto, ela não consegue mais ir à lavoura. Manuela teve um derrame e foi morar com o filho Pedro e a nora Adélia da Maia. Ela senta na área e lembra que gostava de dançar, principalmente xote. Manuela não gosta de ficar parada.

Sua meta é melhorar logo para poder ir novamente para a lavoura, com sua enxada. Talvez o segredo de sua longevidade seja a rotina de exercícios, aliada ao consumo de alimentos naturais, de preferência preparados por ela mesma.

(Diário Catarinense)

Nota: Vida ativa com exercícios físicos, alimentação saudável, rotina de sono corretamente cumprida, “dormindo como as galinhas”, como dizem. Tudo isso sempre foi o plano de Deus para cada ser humano. A história de Manuela comprova que os preceitos contidos na Bíblia realmente são os melhores a serem seguidos, diante de um mundo tão faltoso no tempo para os cuidados essenciais de um bom viver.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Cevada, um alimento essencial


Nome: Em português: cevada. Em inglês: barley plant. Os franceses a conhecem como orge, e os italianos como orzo. Nos paises que falam espanhol, ela é chamada como cebada. O nome cientifico é Hordeum Vulgare, que em grego quer dizer gramínea comum.

Origem: Se hoje a cevada é conhecida pela maioria apenas como ingrediente principal da fabricação da cerveja, para os povos antigos ela tinha grande importância.
Monumentos e inscrições encontrados em sítios arqueológicos no Egito, retratam a cevada como um alimento de grande importância. Os sumérios, usavam grãos de cevada como unidade de medida e moeda de troca. Na Babilônia, 1.750 A.C., o cereal também funcionava como dinheiro, Foram os gregos e romanos que aprenderam a transformar cevada em pão e cerveja.
Ela foi levada à Europa e Estados Unidos por peregrinos comerciantes do séculos 16 e 17. Não se sabe quando chegou à China e Japão, mas o fato é que nesses paises passou a ser ingrediente fundamental da dieta dos monges budistas, que tem o tsampa (espécie de mingua de cevada) como principal fonte de energia. Atualmente, a cevada é o quinto cereal mais produzido no mundo, usada na fabricação de cerveja e ração animal. No Brasil, ela é cultivada principalmente em Estados da região Sul e Sudeste.

Curiosidades: A cerveja não é a única bebida feita a partir de grãos de cevada. Em alguns lugares do mundo, como no Norte de Portugal e em toda a Itália o “café” (por assim dizer devido a semelhança na cor e até mesmo no gosto porém mais suave e não contém cafeína) de cevada é um substituto muito popular do tradicional café. No Brasil, encontra-se pó de cevada solúvel e até mesmo não refinado, tendo seu preparo como um café normal, no coador. O “café” de cevada é mais saudável do que o tradicional por não conter cafeína e ainda oferecer todas as propriedades nutricionais e medicinais que o cereal contém.

Propriedades Medicinais: Artigos publicados por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina reforçam a tese de que os cereais e fibras integrais ajudam a combater o câncer de cólon. Heloísa Guarita, colaboradora do site RG Nutri, confirma a informação: “A ingestão de cereais como a cevada é importante para o bom funcionamento do intestino, aumenta o bolo fecal e facilita o transito intestinal. Isso tudo ajuda a prevenir o câncer de cólon.”
Camila Latorre, nutricionista, explica mais detalhadamente o processo: “Nos intestinos humanos residem bactérias que alimentam de celulose (fibras não digeríveis pelas enzimas humanas) e como reação produzem substancias protetoras contra o câncer da parede intestinal.” A presença dos minerais, magnésio e selênio torna a cevada um alimento indispensável para quem quer manter o sistema imunológico saudável. Heloisa explica: “O magnésio é um mineral utilizado na formação dos ossos e na liberação de energia dos músculos, e o selênio é um antioxidante que ajuda a proteger as células e o organismo todo.
Camila ainda acredita que a ingestão de cevada pode ser aliada no combate a outras doenças: “A cevada é útil não só no combate ao câncer, bem como é indicada para o tratamento de doenças pulmonares, desmineralizações, diarréias, infecções dos intestinos e em estados febris. É também ótima fonte de energia para pessoas em convalescença e idosos.

Propriedades Nutricionais: A cevada é um cereal rico em carboidratos, fibras, vitaminas do complexo B e nos minerais selênio e magnésio. Em 100g de grãos de cevada, encontra-se cerca de 73g de carboidratos, 12g de proteínas, 37,7mg de selênio e 1,94mg de magnésio.
Pro causa da grande quantidade de fibras, a cevada é considerada um alimento funcional. A nutricionista Heloísa Guarita explica: “Pelo teor de fibras, os integrais são incluídos na categoria dos alimentos funcionais, pois sua utilização dentro de uma dieta equilibrada pode ajudar no funcionamento do intestino, redução do colesterol e do risco de algumas patologias.” A ingestão de fibras também é recomendada para quem quer perder peso. “O alto teor de ingestão de fibras promove melhor aproveitamento dos nutrientes ingeridos e dá sensação de saciedade, o que reduz a fome”, esclarece Heloísa.
A nutricionista ainda explica que a cevada tem grande importância para quem segue uma direta vegetariana ou vegana, pois ela é grande fonte de energia ao lado de outros alimentos ricos em carboidratos e como arroz e macarrão integral, batata, mandioca, trigo e aveia.
Heloísa afirma que as Diretrizes Dietéticas dos EUA recomendam a ingestão de três porções diárias de cereais ricos em fibras, e que metade delas seja cereais integrais. A nutricionista ensina qual é a melhor maneira de consumir cevara: “Seu modo de preparo é similar ao do arroz. Pode ainda ser misturada a ele. Muito apreciada em saladas com legumes e verduras, risotos e também em sopas.”.


Revista dos Vegetarianos Edição nº 14

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Roger Moore desaprova James Bond mais violento


Roger George Moore, nascido em Londres, 14 de Outubro de 1927, mundialmente conhecido por interpretar o famoso agente secreto James Bond por sete vezes no cinema, atualmente atua desde 1991, como embaixador do UNICEF, e por suas ações humanitárias foi condecorado, em 1999, Cavaleiro do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II, recebendo o título de Sir.

Aos 81 anos, Roger confessa em relação a ultima versão do superespião, “007 Quantum of Solace", com Daniel Craig no papel de James Bond.



Fico feliz por ter feito Bond, mas triste porque o papel ficou tão violento. Isso condiz com o espírito dos tempos, é o que o público parece querer, e as bilheterias confirmam.

(O Globo)

Nota: O cinema vem aumentando suas doses de violência, sexo e terror a cada dia, e o que confirma são as próprias bilheterias... Bilhões de mentes sendo bombardeadas com níveis cada vez maiores de violência, tornando por si só mais comum na vida real quanto nos cinemas!



Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus...” (2 Timóteo 3: 1à 4)

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

OVINI em Santa Catarina

Dois círculos com cerca de 20 metros de diâmetro que apareceram em lavouras de trigo e triticale (híbrido de trigo e centeio) em Ipuaçu, no Oeste de Santa Catarina, mudaram a rotina do município de 6,5 mil habitantes e também das cidades vizinhas.

— Cerca de 5 mil pessoas já passaram pelo local — estima o radialista Ivo Dohl, que fez fotografias do local.

Dohl afirmou que alguns moradores estão assustados, e há relatos de pessoas que teriam visto luzes entre a madrugada de sábado para domingo, quando apareceram as marcas. A família Cunico, que retornava de Xanxerê para Ipuaçu, por volta da 1h de domingo, disse ter avistado uma luz no céu.

— Parecia uma bola de fogo — conta Eliane Cunico.

A atendende de caixa de um supermercado da cidade Ana Teixeira também alega ter visto um objeto no céu, avermelhado, que descia até próximo do solo, apagava as luzes, girava e depois subia. As luzes eram de tom verde. Ela viu o objeto pela primeira vez por volta das 21h de sábado e, novamente, por volta das 23h45min.

Segue a matéria...

Pr. Alberto R. Timm

Várias teorias têm sido propostas para explicar a natureza dos supostos OVNIs (objetos voadores nãoidentificados). Enquanto alguns acreditam serem mero fruto da imaginação humana, outros defendem a idéia de que são veículos espaciais conduzidos por seres extraterrestres. Mesmo não usando a expressão moderna OVNI, Bíblia apresenta alguns princípios básicos que podem nos ajudar na compreensão desse tema intrigante.

As Escrituras deixam claro que todas as manifestações sobrenaturais e sobre-humanas, neste mundo de pecado, procedem de um dos dois grandes poderes conflitantes do Universo: a Trindade e os anjos leais, de um lado, e Satanás e outros seres demoníacos (Ap 12:7-9). Isto nos leva à conclusão de que, se os OVNIs existem, devem se enquadrar em uma das duas alternativas acima mencionadas.

Uma análise detida da Bíblia revela o fato de que grande parte das manifestações satânicas são
confusas, indefinidas e enganosas. A ênfase repousa, freqüentemente, mais no fascínio das emoções do que em um conteúdo proposicional concreto. Dentro desta categoria se enquadram as encarnações demoníacas na forma de animais (Gn 3:1-5; Ap 12:9), de pessoas já mortas (I Sm 28) e de seres angelicais (II Co 11:14).

Somos advertidos de que os poderes demoníacos haveriam de operar nos últimos dias “grandes sinais e prodígios” (Mt 24:24; Mc 13:22), de realizar “coisas espantosas e também grandes sinais do céu” (Lc 21:11), de se transformar em anjos de luz (II Co 11:14), e de fazer descer fogo do céu “à terra diante dos homens” (Ap 13:13). Esses sinais e maravilhas teriam por objetivo “enganar, se possível, os próprios eleitos” (Mt 24:24; Mc 13:22; ver Jo 8:44; II Ts 2:9 e 10).

Comparando-se os testemunhos sobre aparições de OVNIs com o relato bíblico, percebe-se nitidamente que tais aparições jamais podem ser consideradas, nem em forma nem em conteúdo, como manifestações divinas, ou de anjos bons, ou ainda de possíveis habitantes de outros mundos não caídos do Universo. Resta, portanto, a inevitável conclusão de que elas só podem ser consideradas como parte dos “grandes sinais e prodígios” que haveriam de acompanhar as fascinantes manifestações demoníacas dos últimos dias (ver Ap 16:14).


Os verdadeiros OVINIS



Lei mais em "Minuto Profético":

Extraterrestres: eles estão chegando! – Parte 1

Extraterrestres: eles estão chegando! – Parte 2

Extraterrestres: eles estão chegando! – Parte 3

Nota: É notável a situação em que se encontra o mundo, e quão próximos estamos de seu fim, logo por assim estar o fim de Satanás se aproxima também, sabendo disto empenha-se como nunca em seus grandes enganos!
Desta vez aproveitando-se da falta de conhecimento de grande parte da humanidade e também como sempre de uma mentira, está criada pelos militares em prol de manter secreto seus experimentos tecnológicos, Satanás usufrui disto enganando e impressionando a mente de milhares.

“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;” (1 Pedro 5:8)

História das Coisas - O mundo em Crise Sustentável!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Mórmons, três razões por que não sou


Os Mórmos têm uma máxima que diz: “Cremos que a Bíblia é a palavra de Deus, na medida em que é correta sua tradução”. São ensinados a crer que a Bíblia está repleta de erros, que nela se insinuaram no processo de sua tradução. Crêem também que José Smith Júnior foi verdadeiro profeta de Deus, e quando seus escritos contradizem a Bíblia, aceitam-nos de preferência, pois foram revelados posteriormente aos dos tempos bíblicos. Tenho observado que a bíblia é de pouca importância para o povo mórmon. Tudo o que, nela, discorda dos ensinamentos de José Smith é de pronto considerado tradução faltosa.

Para vencer o grande número de flagrantes discrepâncias entre os ensinamentos da Bíblia e os de José Smith Júnior, ele simplesmente reescreveu a Bíblia toda, tornando-a aquilo que ele entendia dever ser. Na capa frontal dessa curiosa “versão” aparecem estas palavras: “As Santas Escrituras Traduzidas e Corrigidas pelo Espírito de Revelação, por José Smith Júnior, o Vidente” . É publicada pela Reorganizada Igreja De Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, de Independência, Estado do Missuri – USA. Se pedirmos a um mórmon que nos mostre um exemplar da Bíblia corrigida por José Smith Jr., muito provavelmente ele dirá: “Não sei do que você está falando, refere-se ao Livro dos Mórmons?”. Pode mesmo dizê-lo com toda a sinceridade, pois muitos mórmons não sabem da existência desse livro. Os que sabem, talvez digam: “Foi iniciado, mas jamais concluído, e sua publicação nunca foi autorizada”.

A cerca do ponto em tela, o autor de história eclesiástica, André Jenson, diz no livro Church Chronology, edição de 1899, pág. 9, sob a data de 2 de julho de 1883: “José Smith, o profeta, terminou a tradução da Bíblia”.

Perguntará o leitor: “Por que procuram ocultá-la dos gentios (não mórmons) e negar a sua existência?” Quem a ler, desde logo verá o que aconteceu, especialmente ao notar o acréscimo de 17 versículos, ao capítulo 50 de Gênesis. Notemos um trecho desses 17 versículos interpolados. Depois de falar na vinda e obra de Moisés (o nascimento e vida de Moisés começam normalmente no Êxodo, o segundo livro bíblico) ela fala no Vidente que trará conhecimento e salvação “nos últimos dias”. O versículo 33 diz: “E esse vidente eu abençoarei, e os que buscarem destruí-lo serão confundidos; pois esta promessa vos darei, pois vos lembrarei de geração a geração; e seu nome se chamará José, segundo o nome de seu pai, e ele será semelhante a vós, pois aquilo que o Senhor operará por Sua mão levará a salvação ao meu povo”.

Não é preciso ser um gênio para descobrir quem autorizou esses versículos, pois seu motivo é demasiado ostensivo para que isso não se perceba. Agora o leitor compreende porque é que essa bíblia traz embaraço à Igreja Mórmon.

Vejamos agora então caro leitor, três motivos relatados pela razão e bem documentados pelos quais não sou mórmon.

RAZÃO NÚMERO UM

José Smith Jr., não foi um profeta de Deus.

1º Ponto: Ele deliberadamente e intencionalmente iludiu seus confiantes seguidores quando, em 1835, pretendeu traduzir para o inglês alguns rolos egípcios. Smith evidentemente ignorava que a língua do Egito antigo fora revivida em 1822, quando Champollion, na França, decifrou a pedra de Roseta. Smith não traduziu corretamente um único hieróglifo, felizmente ele fez copias dos caracteres ideográficos originais, numerando-as, na ordem numérica, blasfemando quando declarou que isso fizera pelo “Espírito de revelação divina”. de todos os seus enganos. Este é um dos mais facilmente discerníveis. No caso do Livro dos Mórmons explicou ele que o traduziu de algumas lâminas de ouro, mas um anjo as arrebatara para o céu, e ele espera que acreditemos em sua palavra.

Para rematar o cúmulo, os rolos egípcios originais foram acidentalmente (ou diríamos providencialmente) encontrados em um museu em Nova Iorque, em novembro de 1987. A igreja Mórmon tem-nos agora em seu poder, e declara serem os originais, dos que foi “traduzido” o chamado Livro de Abraão, pois há anotações marginais feitas inequivocamente por Smith, vendo-se em algumas as suas iniciais. Existem hoje, espelhados pelo mundo, homens doutos, capazes de ler e traduzir o egípcio, e todos apresentam Smith como obstinado impostor.

2º Ponto: Smith enviou homens ao estrangeiro, em missões para a igreja, e então sorrateiramente levou as esposas deles (uma de cada vez) para o templo de Nauvoo, Illinois, a fim de “selá-las” para ele, por toda a eternidade, ameaçando-as de morte se divulgassem seu procedimento. Várias dessas esposas “celestiais” confessaram essa prática sob “juramento sagrado”, perante o Tribunal Federal, após o falecimento de Smith. Esses autos existem ainda, relação com o famoso caso “Temple-Lot”. O testemunho delas mostra também que essas seduções ocorreram vários anos antes que Smith recebesse sua “visão” que o instruiu a ensinar e praticar a poligamia.

Por ocasião de sua morte prematura, Smith era prefeito de Nauvoo, tenente-geral da milícia do Estado presidente de sua igreja, “Profeta, Vidente e Revelador”, havendo já “selado” para si mesmo, para a eternidade 48 mulheres. Era também candidato registrado, à presidência dos, Estado Unidos.

3º Ponto: Porventura um verdadeiro profeta de Deus mandaria ilegalmente imprimir dinheiro, assinaria de próprio punho as cédulas e as poria em circulação como moeda legítima? Algumas dessas cédulas existem ainda, e evidentemente os mórmons não se envergonham dessa deliberada falsidade. Alguns dos que ajudaram a eliminar Smith, tinham sido induzidos a aceitar alguma quantia desse dinheiro falso. É lamentável ele ter sido assassinado, se tivesse sido devidamente julgado por seus crimes, num tribunal de justiça, talvez não existisse o mormonismo a transviar hoje pessoas de boa fé!

4º Ponto: Harold Schindler, “Sumo Sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque” (SIC), de Salt Lake City, revela como Smith e Porter Rockweel afogaram uma senhora de mais de 70 anos de idade, no Rio Mississippi, porque falara muito nas aventures de casamentos “celestiais” de Smith, no templo de Nauvoo. Pode-se encontrar o referido incidente no livro de Harold Schindler, Orrin Porter Rockwell: Man of God, Son of Thunder, publicado pela Imprensa da Universidade de Utah, na página 112.

5º Ponto: As predições de Smith falharam. Em seu livro Doctrine and Covenants, Secção CXI, verso 4, diz ele acerca de Salém, no Massachusetts: “E acontecerá, a seu tempo, que darei esta cidade em vossas mãos, e tereis poder sobre ela, tanto assim que não descobrirão vossas partes secretas; e sua abastança composta de ouro e prata vos pertencerá”. Este é apenas um dos exemplos de seu palavreado enigmático. Na secção CXXX, verso 15, diz ele: “José, meu filho, se viveres até à idade de oitenta e cinco anos, verás a face do Filho do Homem”. Isto teria sido em 1890, porém Jesus o filho do homem (codinome bíblico), não veio em 1890.

6º Ponto: Smith alegava receber comunicações dos mortos desafiando abertamente os claros preceitos da palavra de Deus.

(“Os mortos não louvam o SENHOR, nem os que descem à região do silêncio.” (Salmo 115:17). “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento.” (Eclesiástes 9:5)).

7 Ponto: Quem teria acreditado, na recuada metade do século XIX, que os homens um dia haveriam de caminhar na Lua? Smith sentia-se seguro ao forjar uma “revelação” acerca da vida na lua. Em 1892 a Igreja Mórmon publicou um artigo, da lavra de Oliver B. Huntington, intitulado: “Os Habitantes da Lua”. Dizia o seguinte:

“Astrônomos e filósofos têm, desde tempos quase imemoriais até muito recentemente afirmado que a Lua não é habitada, que não tem atmosfera, etc. ...Mas descobertas recentes, mediante potentes telescópios, têm trazido aos cientista alguma dúvida quanto à teoria. Quase todas as grandes descobertas dos homens, na última metade do século têm, de certo modo, quer direta quer indiretamente, contribuído para provar que José Smith é Profeta.

Já em 1837, sei ter ele dito que a Lua é habitada por homens e mulheres, tal qual a Terra, e que são mais longevos do que nós – quem em geral, alcançam quase mil anos de idade. Descreveu ele os homens como tendo na média quase seis pés (1,80m), e vestindo-se uniformemente, mais o menos segundo a moda dos quacres. (membro de uma seita religiosa protestante da Inglaterra e dos Estados Unidos.)

Em minha benção patriarcal, dada pelo pai de José o Profeta, em Kirtland, em 1837, foi-me dito que eu devia pregar o evangelho aos habitantes das ilhas do mar, e AOS HABITATES DA LUA, este planeta que vedes agora com vossos próprios olhos. As primeiras duas promessas já se cumpriram, e a última pode ser comprovada. Do cumprimento de duas promessas, podemos razoavelmente esperar que a terceira também se cumpra.” Cedar Fort. Utah, 6 de fevereiro de 1892. (The Young Woman´s Joumal – Vol. 3, nº 6, págs. 163 e 264)

O diário de Oliver B. Huntington acha-se arquivado na Socidade Histórica do Estado de Utah e na biblioteca de Huntington em S. Marino, Califórnia. A fantástica narrativa acima encotra-se também no diário.


RAZÃO NÚMERO DOIS

O Sacerdócio Mórmon é Anti-Bíblico/Anti-Cristo

1º Ponto: O sacerdócio aarônico foi dado a Israel para prefigurar a morte de Cristo como sacrifício expiatório. O apóstolo Paulo explica que o sacerdócio foi mudado por ocasião da morte de Cristo. Foi mudado do sacerdócio levítico (aarônico) na Terra, para o sacerdócio celestial, Cristo Jesus. Notemos: “Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado.” (Hebreus 4:14 e 15).

2º Ponto: Quando Jesus expirou, cumpriu-se o propósito do sacerdócio aarônico (levítico), portanto ele terminou junto à cruz. O sacrificar animais não tinha mais valor nem sentido, pois morrera na cruz o “Cordeiro de Deus”, e não precisamos oferecimento de sacrifícios perante Deus, pois Cristo se sacrificou por nós.

3º Ponto: Sem oferecimento de sacrifícios não há sacerdócio de espécie alguma. “Porque todo suma sacerdote é constituído para oferecer dos e sacrifícios; pelo que era necessário que este também tivesse alguma coisa que oferecer” (Hebreus 8:3).

4º Ponto: Cristo é hoje Sumo Sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque e enquanto Ele viver, á nenhum outro caberá esse sacerdócio, “Eis aqui Eu estou vivo para todo o sempre” (Apocalipse 1:18) “Mas este (Jesus), no entanto, porque continua para sempre, tem o seu sacerdócio imutável.” (Hebreus 7:24). Logo, verdadeiramente quando os pastores mórmons pretendem passar o sacerdócio para outro, não transferem coisa alguma, pois nada tem para transferir. Unicamente Jesus tem o sacerdócio de Melquesedeque, e Ele tão-somente, o possuirá enquanto viver, e isto, graças a Deus é para todo sempre!

5º Ponto: José Smith predisse que os mórmons haviam ainda de oferecer sacrifícios de animais em seus templos. Se o fizerem e quando o fizerem, negarão o sacrifício expiatório de Cristo na cruz. Essa predição acha-se registrada no órgão oficial da igreja, nos seguintes termos: “Esses sacrifícios, ... hão de ser, quando for construído o templo do senhor, ... restaurados completamente e cuidados em todos os seus poderes, ramificações e bênçãos”. (History of th Church, Vol. 4, pág. 221).

6º Ponto: Quando o apóstolo Paulo relacionou os vários encargos na organização igreja apostólica, não mencionou o sacerdócio. Note: “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo” (Efésios 4:11 e 12)

7º Ponto: Deus não deu a José Smith coisa alguma, muito menos um sacerdócio. Fazia vários anos que fora organizada a Igreja Mórmon quando Sidney Rigdon nela ingressou e mais tarde incutiu ele em Smith a idéia do sacerdócio. Mais de 2.000 pessoas já haviam sido batizadas na igreja, quando ouviram falar disso.


RAZÃO NÚMERO TRÊS

As Doutrinas Mórmons São Anti-Bíblicas e Anti-Cristãs

1º Ponto: O mormonismo ensina que cada qual existe conscientemente no “mundo dos espíritos”, antes de nascer neste mundo, quanto a Bíblia nos diz que: “Então, formou o SENHOR Deus ao homem do da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a SER (e não a TER uma alma) alma vivente.” (Gênesis 2:7).

2º Ponto: “Adão é nosso pai e nosso deus, e o único deus com quem nos temos que haver, quando ele veio a este mundo, trouxe consigo Eva, uma de suas esposas”. Brigham Young pregou isso no Tabernáculo, e pode-se ler todo o seu blasfemico sermão, no Journal of Discourses, Vol. 1. pág. 50 e seguintes. Ele sucedeu a José Smith como “Profeta Vidente e Revelador”.

3º Ponto: O mormonismo tem pregado abertamente que as pessoas negras não tem direito à plenitude das bênçãos do evangelho, alem de intercalar seu próprio nome e missão no Gênesis, Smith deu também espaço ao registro de seus próprios sentimentos em relação aos negros. Lemos então em Gênesis 7:10, 14 e 29 (versão bíblica dele mesmo), as alusões feitas aos descendentes de Canaã, que era o filho de Cão , e a Caim, filho de Adão. Ambos são mencionados como tendo sido negros. Leiamos: “E sobreveio a todos os filhos de Canaã um negror, e foram desprezados dentre o povo. ... E eram eles uma mistura de todos os descendentes de Adão, exceto a semente de Caim; pois a semente de Caim era negra. E não tinha lugar entre eles”

Esta afronta à etnia negra, que Smith intercalou em sua bíblia “corrigida”, está agora acarretando crescente dissabor à Igreja Mórmon, nesta época de equiparação de direitos civis.

Em face do que acima se disse, também se pode melhor compreender o motivo por que Smith pretendesse traduzir O Livro de Abraão, dos rolos egípcios. Por esse meio rebaixou ele a etnia negra, tornando a Deus e a Abraão responsáveis pelo que dizia.

A 17 de julho de 1947, a Primeira Presidência da Igreja Mórmon escreveu o seguinte, em uma carta: “Desde os dias do profeta José até hoje, tem sido a doutrina da Igreja, jamais posta em dúvida pelos seus líderes, que os negros não tem direito à plena benção do evangelho”. Citado no livro Mormoism and Negro págs. 46 e 47, de John S. Stewart e WM. E. Berrett. Bruce R. McConkie, do Conselhos dos Setenta da Igreja Mórmon, em seu livro Mórmon Doctrine, pág. 477, diz o seguinte: “Aos negros é negado o sacerdócio nesta vida; sob circunstância alguma podem eles manter esta delegação de autoridade do todo-poderoso. A mensagem evangélica de salvação não é levada para eles de modo afirmativo...”

Anos atrás, quando José Fielding Smith era presidente do Conselho dos Doze Apóstolos, escreveu ele o seguinte, em seu livro The Way of Perfection, pág. 101: “Não só foi Caim destinado a sofrer, mas por causa de sua impiedade tornou-se ele pai de uma raça inferior”.

Nota: É notável que os Mórmons literalmente não seguem o Deus verdadeiro, pois este “...não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que O teme e faz o que é justo Lhe é aceitável”(Atos 10:34 e 35) Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado.” (Marcos 16:16).

4º Ponto: Ensina mais o mormonismo que José Smith será o porteiro do reino celestial, e que ninguém entrará sem a sua aprovação. Brigham Young pregou: “Se jamais eu transpuser os átrios celestes, será com o consentimento do profeta José”. (Journal Discourses, Vol. 8, pág. 224).

5º Ponto: Ensinam que existem pecados demasiado graves para que o sangue de Cristo faça expiação por eles. Nestes casos deve o mórmon pedir a um ou mais companheiros mórmons a, por favor, cortar-lhe o pescoço e deixar que o sangue embeba a terra, a fim de fazer expiação de seu pecado. Está prática é defendida e mencionada tantas vezes nos sermões publicados no Journal of Discourses que é evidente ter havido numerosos casos em que se ministrou esse “princípio”.

6º Ponto: O mormonismo nega que Jesus foi gerado milagrosamente pelo Espírito Santo. Bringham Young pregava: “Ora, lembrai-vos, daqui por diante, e para sempre, de que Jesus Cristo não foi gerado pelo Espírito Santo”. (Journal of Discourses, Vol.1, pág. 51).

Prezado leitor, Mórmon ou não, estimo grande carinho e compaixão e trazer-lhes estas verdades, pois a palavra de Cristo nos diz: “e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” (João 8:32). Rogo-vos que “...destas coisas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo o que há neles;” (Atos 14:15), pois o nosso Deus eterno tem imenso carinho para com todos, com imensa sabedoria para nos dar... “Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” (Apocalipse 3:19)

domingo, 9 de novembro de 2008

Gene P53


Um dia após o outro, a adrenalina vai aumentando, tendo um pico máximo na sexta-feira, como resultado do somatório do estresse do , , , , e dias da semana. Sexta-feira é o dia em que estamos mais cansados. Assim nesse dia, quando o sol se esconde no horizonte e a Glândula Pineal recebe informações para estimular o gene chamado P53, que ao sofrer estímulo ordena o descanso celular completo, que é mais intenso, pois é preciso uma recuperação maior, um descanso pleno de 24 horas, que irá até o pôr do sol de Sábado, quando, pelo relógio biológico, mais uma semana está iniciando. O ciclo recomeça para, no próximo sábado, o corpo se refazer de uma outra semana de luta. (Dr.Sang Lee, Saúde Novo - Estilo de Vida).

Glândula pineal

A epífise neural, glândula pineal ou simplesmente pineal é uma pequena glândula endócrina localizada perto do centro do cérebro, está presa por diversos pedúnculos. Apesar das funções desta glândula serem muito discutidas, parece não haver dúvidas quanto ao importante papel que ela exerce na regulação dos chamados ciclos circadianos,que são os ciclos vitais (principalmente o sono) e no controle das atividades sexuais e de reprodução.

Há algumas décadas, acreditava-se que a glândula pineal fosse um órgão vestigial (assim como o apêndice em humanos), sem função atual. No entanto, mesmo órgãos vestigiais podem apresentar alguma função, ocasionalmente diferente da função do órgão do qual se originou. Aaron Lerner e colegas da Universidade de Yale descobriram que a melatonina está presente em altas concentrações na pineal. A melatonina é um hormônio derivado do aminoácido triptofano, que tem outras funções no sistema nervoso central. A produção de melatonina pela pineal é estimulada pela escuridão e inibida pela luz.

A retina detecta a luz, sinalizando a informação para o núcleo supraquiasmático. Fibras neuronais que se projetam deste para os núcleos paraventriculares, que transmitem os sinais circadianos para a medula espinhal e via sistema simpático para os gânglios cervicais posteriores, e destes para a glândula pineal.

Gene

A genética clássica diz - O gene é a unidade fundamental da hereditariedade. Cada gene é formado por uma seqüência específica de ácidos nucléicos (biomoléculas mais importantes do controle celular, pois contêm a informação genética. Existem dois tipos de ácidos nucléicos: ácido desoxirribonucléico – DNA- e ácido ribonucléico – RNA).

A genética moderna diz - O Gene é uma seqüência de nucleotídeos do DNA que pode ser transcrita em uma versão de RNA. O termo gene foi criado por Wilhem Ludvig Johannsen. Desde então, muitas definições de gene foram propostas. O gene é um segmento de um cromossomo a que corresponde um código distinto, uma informação para produzir uma determinada proteína ou controlar uma característica, por exemplo, a cor dos olhos.

O P53, o gene do descanso, tem também uma função de alertar o sistema de defesa contra má formação do DNA. O problema desse gene é que, ao sofrer qualquer tipo de mutação, na maioria das vezes, desenvolve o câncer, apesar de tudo, os médicos acreditam que essa proteína é a única esperança para a cura da doença, já que foi descoberto que o gene P53, em boa formação, estimulado pelo repouso adequado, age como “matador” de tumores.

Cientistas do Memorial Sloan Ketlering Center, de Nova York, ao desenvolverem esses estudos, conseguiram prever um caminho para se descobrir a cura para o câncer, que se caracteriza pela formação desordenada de células deficientes, as quais perderam o comando do P53. Esse mal poderia ser evitado, se houvesse uma paralisação no crescimento da célula sempre que esta estivesse em má formação.

A queda da adrenalina ocorre se houver descanso adequado no sétimo dia da semana, do contrário, a adrenalina continua subindo e leva a um estresse permanente.


Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro , porque, em seis dias, fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábado e o santificou.” (Êxodo 20:8 à 11)

terça-feira, 4 de novembro de 2008




Nome:


E-Mail:


Assunto:


Mensagem: