segunda-feira, 2 de março de 2009

White Estate fala sobre o obelisco no túmulo da família White

Muitos que já visitaram o túmulo da família White nos EUA puderam ver um obelisco construído ali. Em que circunstâncias ele foi construído? Tinha a família White alguma ligação com a maçonaria ou com a adoração ao sol?

Através da mediação do Dr. Renato Stencel, diretor do Centro White no Brasil, recebemos uma resposta oficial do White Estate (EUA) sobre essa questão: as pessoas importantes dos EUA, no século XIX, eram geralmente homenageadas após sua morte, com a construção de um obelisco em seus túmulos.

Eis a resposta recebida:

Algumas pessoas manifestaram surpresa e preocupação ao encontrar um monumento em forma de obelisco no lote da família de Tiago e Ellen G. White devido à ligação do obelisco com o culto pagão do Egito e de outras associações questionáveis.

Evidentemente, porém, muitas pessoas no século XIX, não achavam que isso era um problema. Os adventistas da época parecem estar entre elas. Recentemente, encontramos correspondência relativa a esta questão entre as cartas de George I. Butler, que era presidente da Conferência Geral quando Tiago White morreu em 1881 e por vários anos depois. Em 12 de fevereiro de 1884, o irmão Butler escreveu a Sra. White:

"O monumento de granito escuro de a.C. que você examinou eu encomendei para a sepultura do seu marido na semana passada a convite de seu filho Willie. Ele me disse para cobrá-lo de você. Lamento fazer isto enquanto o dinheiro encontra-se no seu escritório, o qual amigos contribuíram para mostrar-lhe respeito pela sua memória. Willie expressou-me o desejo de colocar esse dinheiro no Conselho da Missão Européia, mas penso não estar autorizado a fazê-lo sem o seu consentimento. Há cerca de US$ 170 agora no escritório para esse objetivo e mais, que está assinado o qual será depositado se for pedido".

Isto indica que tanto a Sra. White quanto Willie White tinham visto o monumento, e Willie White deu a aprovação ao irmão Butler para comprá-lo. Uma carta do irmão Butler a Willie White em 10 de fevereiro daquele ano discute o preço do monumento "com a pedra comemorativa e outras pedras" e diz que "será erigido logo que você remeta a inscrição". É claro que a família White esteve envolvida na seleção do monumento.

Vinte anos depois, em 1904, a Sra. White escreveu sobre uma sugestão diferente para o monumento de Tiago White:

"Depois que meu marido tinha sido guardado na sepultura, os seus amigos pensaram em erguer um obelisco [shaft] quebrado como um monumento. 'Nunca!' disse eu, 'nunca!'. Ele fez, sem ajuda, o trabalho de três homens. Nunca um monumento quebrado será colocado sobre sua sepultura!"

Podemos apenas supor, mas pode ser que, em contraste com a sugestão, ela estava muito contente por ter um monumento simétrico e bem construído, colocado no jazigo da família.

Alguns têm perguntado sobre a suposta conexão do monumento com a maçonaria. Vendo o obelisco no jazigo da família, alguns até supuseram que a senhora White deve ter se envolvido com o movimento maçônico. Isto é uma conclusão injustificada. A senhora White foi uma franca oponente da maçonaria. Enquanto ela esteve na Austrália, ela exibiu sinais secretos de altos maçons, que ela fez na presença de um obreiro adventista que estava profundamente envolvido com a maçonaria. Ela incitou-o a romper sua conexão com a maçonaria. Ela também aconselhou outros a não estar envolvidos com ordens maçônicas.

Então, por que um obelisco? Evidentemente Ellen White não o considerou inerentemente como um símbolo maçônico ou pagão, apesar do fato (se conhecido por ela ou não) que os maçons e os adoradores do sol o tenham usado. Os símbolos significam o que as pessoas os tomam para significar. A própria cruz foi uma vez um símbolo horroroso de opressão romana e crueldade, mas hoje os cristãos ao redor do mundo o mantêm como um símbolo da nossa redenção por Cristo. Os símbolos podem mudar seu significado.

Quando Tiago White começou a publicar a Review como uma publicação quinzenal (ficou semanal em setembro de 1853), junto com a data da publicação ele logo deu o nome padrão do dia da semana na qual foi publicada, ou na segunda-feira ou na quinta-feira (o dia da publicação variou um pouco naquele tempo). Logo, contudo, ele fez uma modificação. A edição publicada em “Quinta-feira, 12 de maio de 1853,” foi seguida duas semanas depois por aquela publicada em “o Quinto dia, 26 de maio de 1853.” Durante várias décadas a revista indicou seu dia de publicação diferentemente como "o Quinto dia" e "o Terceiro dia" (durante a Terça-feira), ao que parece pela preocupação sobre os dias terem sido chamados por nomes de deuses pagãos. Na edição de primeiro de janeiro de 1880, contudo, a Review voltou a utilizar os nomes padrãos.

Aparentemente nossos pioneiros decidiram desde então que o uso daqueles nomes não comprometeria sua fé. Ninguém que usa aqueles nomes hoje faz qualquer referência devota aos deuses pagãos. Os nomes simplesmente não simbolizam aqueles deuses para as pessoas hoje, apesar do que eles podem ter significado uma vez. Semelhantemente, qualquer significado oculto uma vez pode ter sido comunicado por um obelisco, pelo que eu saiba, no século XIX, pelo menos, este significado parece não mais estar em vigor para o povo em geral, embora ele tenha contínua importância mística para os maçons. Claramente, entretanto, a Sra. White não mantinha tais crenças.

William A. Fagal

Tradução: Minuto Profético

16 comentários:

  1. Acho,que o que vocês dizem é verdade,pois tudo é culpa de estudos mal feitos,por irresponsáveis,que nem estudarem sabem e falam mal de ellen.

    ResponderExcluir
  2. ESSE OBELISCO DEPOIS DE TD ESSA CONFUSÃO E ESCLARECIMENTOS,CONTINUA NO TÚMULO DO SR.TIAGO ?SEI QUE O SIGNIFICADO P OS PRECURSORES ADVENTISTAS E P NÓS ADVENTISTAS DE HOJE NÃO É O MESMO DOS MAÇONS E ETC,ENTÃO SE ELE É PEÇA INÚTIL NO TÚMULO,DEVE SER RETIRADO?

    ResponderExcluir
  3. AAAAAHHHHHHHHHH TÁÁÁHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!
    NÃO ADIANTA, A VERDADE, MAIS CEDO OU MAIS TARDE "SEMPRE" APARECE!

    ResponderExcluir
  4. o que eu sei,é que é por conta desse obelisco e outras coisas mais, que levamos o nome de seita, por nossos acusadores.Eu , se fosse da família tiraria, acho que não é um bom testemunho para a igreja.Nós sabemos que ela abominava a maçonaria, mas as pessoas que desconhecem sua obra e vida não...

    ResponderExcluir
  5. Ellen G. White,foi uma mulher usada por Deus,pra mim não há nenhuma dúvida disso..porém enquanto vivia continuava tendo a natureza humana, ou seja estava sujeita a cometer erros tb, talvez ao permitir que esse monumento fosse colocado no jazigo da família ela não tenha imaginado que fosse causar tanta polêmica nos tempos de hj...até porque o foco da época em suas mensagens não era ela ou a família e sim Cristo.

    ResponderExcluir
  6. A proposição de que ''Os símbolos podem mudar seu significado''
    é perigosa e deve ser rejeitada. Este é o mesmo raciocínio adotado pelos que guardam o ''sunday'' (dia do sol), desprezando o sinal (símbolo) do senhor, o seu santo dia, o Sábado. O obelisco sempre foi e será repugnante aos olhos do SENHOR, pois os cultos à fertilidade e ao sexualismo fazem oposição sistemática ao Criador. Nos dias de hoje, vários cultos sexuais e de fertilidade são prestados a todo instante e por todos os tipos de pessoa. Esses cultos são os xingamentos. Lembram-se de algum que não contenha um sentido sexual explícito ou implícito? Quem tem ouvidos, ouça.

    ResponderExcluir
  7. Aliás, estes cinco OBELISCOS no lay-out da página são intrigantes, inquientantes. São os mesmos que sustentam o sol, em baixo relevo, na capa do hinário adventista.

    ResponderExcluir
  8. A Sra White certa vez tirou de seu pulso um relógio que aparentemente causou escândalo para alguém que não sabia que ela tinha ganhado de presente. Acho que se estivesse viva e soubesse que esse obelisco também tem causado má impressão creio que também mandaria tirá-lo de lá.

    ResponderExcluir
  9. Esses arguentos nao justificam nada. são medíocres e desprezam a nossa inteligencia. Este e outros erros cometidos pela Assossiação estão destruindo a igreja que pouco a pouco se mundaniza, ora pela música, ora pela modestia cristã, etc...
    A questõ é:
    PORQUE NAO TIRAM ESSE SÍMBOLO ?????
    A igreja malgasta o dinheiro com tanta besteira, porque nao reformar o tumulo e aproveita para tirar essa vergonha?
    Será possível????
    Ou então será que ha outras razões para não tomarem uma providência???
    Sei lá, a igreja está tão mudada.......

    ResponderExcluir
  10. Eu consultei o gerente de uma empresa funerária em Bessemer, AL, EUA, perguntando-lhe se o mero uso de um obelisco numa sepultura indicava ligação com maçonaria. Ele me respondeu que não. Era apenas uma opção de ornamentação funerária como outra qualquer, a não ser que fosse aposto o símbolo típico da maçonaria.

    Ele até me mostrou o molde que utilizam com tal símbolo, aplicado ao obelisco do falecido maçom.

    Estive no cemitério de Battle Creek, Michigan, com minha família uns anos atrás e não vi nenhum símbolo da maçonaria aposto a tal ornamento da sepultura dos Whites.

    Ademais, quanto me consta os maçons não admitiam mulheres em sua associação até uns tempos atrás. A Sra. White não poderia pertencer à maçonaria por esse simples fato. -- Prof. Azenilto G. Brito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que alguém da família,era maçon e Ellen white desconhecia o fato? Mas, se ela conhecia os símbolos da maçonaria, porque permitiu que fosse colocado um obelisco no túmulo da família? Será que ela desconhecia o Obelisco como um símbolo maçon?
      Porque não retirar um símbolo que, claramente é ofensivo ao povo adventista,nos colocando em situação de defender nossa doutrina e adoutrina da revelação, se é apenas uma homenagem de um tempo(sec xIx)? Penso que a adoração deve ser direcionada ao nosso Deus. Ellen White era apenas uma profetisa escolhida por Deus, podemos nos lembrar que o rei Salomão em uma determinada época de sua vida mandou construir um obelisco em homenagem a deuses pagãos e mais tarde mandou retirá-lo pois reconheceu seu erro.Homens de Deus também cometem erros. Penso que seja um dever da Igreja Adventista retirar esse 0belisco e desculpar-se em nome de nossa profetisa Ellen white.

      Excluir
  11. Fico feliz por ler explicações tão claras como estas do sr. William A. Fagal. Não entendo porque mesmo depois de tantos esclarecimentos as pessoas ainda exigem que o monumento seja retirado. Será que não ficou claro que esse era um costume da época e que nada tinha relacionado a crenças ou seitas? Agradeço também ao professor Azenito G. Brito pelas informações complementares.

    ResponderExcluir
  12. Estive pensando no seguinte,estudei muito sobre maçonaria, e realmente não podia ter mulheres participando de reuniões secretas,tanto que na lista de maçons há nome de homens,e como Prof°Brito falou,não tem o símbolo da maçonaria, e mais quem tem dúvida sobre isso leia os livros dela,que deixa explícito que ela é contra a maçonaria e a adoração a dois senhores,ela deixou escrito sua opinião inspirada por Deus Jeová, o único Senhor, e Criador,e isso através do dom que Ele deu a ela.Estudem e parem de tirar conclusões não fundamentadas em seus escritos e testemunho de vida dedicada a Jeová.

    ResponderExcluir
  13. Sou um adventista a 58 anos, hoje fazem dois que nao frequento Igreja da instituiçao, mas, continuo sendo um adventista do setimo dia, estudando profundamente a Biblia e os escritos da Sra. White,onde demonstra biblicamente ser ela uma mulher escolhida por Deus para sinalizar para o povod e Deus o bom caminho tendo a Biblia como seu Guia.
    Agora li muita coisa contra ela, inclusive a pouco tempo atras um filho de pastor Adventista, que hoje lider de uma discidencia tambem a IASD onde ele fala que ele descobre atraves da Biblia e seus escritos que a Sra. White, aceitou o espiritismo atraves de um sonho que ela teve e que tambem esta profetizado em apocalipse na mensagem a terceira igreja atrubição a ela como sendo a Jezabel da Igreja de Tiatira, vindo ele a queimar todos os livros da Sra. White onde no principio de suas conclusões contra a instituiçao atual usou como perolas de seus grandes sermoes no Youtube e hoje Ele a nega e a chama de Velha Louca, apostata.
    Incrivel, mas é isso e outros mais que nao merece nem comentar, o importante é que sugiro que os verdadeiros homens e mulheres que guardam os mandamentos de Deus e possui o Espirito de jesus se firmem na fé pois muitos e como disse a Sra. White, igrejas inteiras se perderao inclusive a IASD, por aceitar a Trindade como base fé sendo que jesus deixou bem claro na palavra quem e o Espirito Santo.
    Espero a volta de Jesus, pois a verdade nos libertara e estaremos em breve morando com Ele.

    ResponderExcluir
  14. O guia de EGW não advertiu a ela sobre o significado pagão do obelisco, já que ele o comunicou muitas coisas sobre a maçonaria para poder falar ao senhor Faulkhead ( A verdade sobre os anjos,pg 258, EGW). Estranho!!!!Faltou revelar essa verdade a ela, inclusive sobre o símbolo da árvore de natal!(O Lar Adeventista pg, 482, EGW). Pelo que já pesquisei, para os ocultistas as simbologias tem uma grande importância. Já li alguns livros dela muito inspiradores mesmo, mas esse posicionamento dela a esses símbolos me intrigam.

    ResponderExcluir
  15. Se os simbolos mudam de significado não passa de decisão humana e não da sua origem, pois o obelisco nasceu antes do seculo xix e ainda mantem o mesmo significado assim como o sabado é selo de Deus desde a criação e o paganismo tambem sustenta seus simbolos.
    Se o obelisco no tumulo tem ou não mais um adendo não o anula como simbolo pagão.
    Sendo assim seriamos perdoados e aceitos por Deus em aceitar a marca da Besta por conveniencia para não incorrermos na consequencia de não poder comprar nem vender apos o decreto domonical.
    Lembremos que o apelo nas mensagens evangelicas e negar os simbolos pagãos por pratica e por conciencia e não por conveniencia.
    Aceito Ellen G White como profetisa pois acredito que ela conhecia historia para revelar os significados profeticos e inclusive a origem do paganismo.
    Por certo que a influencia maligna sobre a humanidade existe desde o Eden e sucessivamente até nossos dias e até o final do conflito entre o bem e o mal.
    Os simbolos são formas de imprimir no conciente a adoração ao originador, então essas influencias existiam no periodo de vida dessa familia pois antecedem a eles.
    Por seguro interferem na credibilidade e forçosamente ha que gastar tempo para ficar argumentando em defesa quando o mais eficaz seria evitar tal escandalo e não ter que estar buscando justificativa..
    O inimigo sempre tem metido o dedo para causar duvidas em relação a tudo que pertence a Deus.
    Não ha justificativa para permissividade. (sim ,sim - não, não).

    ResponderExcluir