segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Juventude e Drogas

Esportes, boa alimentação, contato com a Natureza, entre outros, podem ajudar a prevenir o uso de drogas.

A revista do Conselho Federal de Medicina, n.168, Janeiro 2008, publicou um artigo excelente da Dra. Sigrid Terezinha C. Calazans, médica pediatra e voluntária na Comunidade Terapêutica Associação Rios de Água Viva em Ipatinga, MG, especializada em jovens dependentes químicos. Aqui algumas idéias do artigo dela.

Em Setembro 2007 um estudo feito pelo Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crimes revelou que cresce o consumo de drogas na América do Sul. No Brasil aumenta cerca de 10% ao ano o número de usuários. Nos Estados Unidos (EUA) e Europa este número estabilizou pela primeira vez, apesar de que os EUA têm o título de campeão mundial de uso de drogas ilícitas entre jovens e, também, paradoxalmente, o de campeão em destinação de recursos ao combate às drogas.

Segundo a Dra. Sigrid, os EUA detêm esta posição devido ao fato de oferecer poderosamente a venda de falsos valores impostos pela sociedade consumista. E isto vem atingindo o Brasil também. Estudos atuais revelam que 3,4% dos adolescentes em nosso país são dependentes de álcool. Isto pode provocar a escalada para outras drogas. O prazer pelo uso da droga incentiva o jovem a experimentá-la novamente.

No mundo consumista a família se desestrutura, pois os pais ficam ausentes na educação dos filhos devido ao desejo de crescimento material, sucesso, status, caindo na armadilha de que o valor de uma pessoa é medido pelo que ela tem. "A dignidade do da pessoa humana é trocada pela falsa dignidade do acúmulo de bens e capital."

Talvez pais culpados por trabalharem fora demasiadamente, e com isso deixando os filhos sem assistência afetiva, tentam compensar esta ausência dando coisas demais, não colocando limites, o que facilita para os filhos não terem tolerância à frustração e querer gratificação imediata. "Muitas vezes os pais se preocupam em dar o melhor para os filhos, do ponto de vista material, que se esquecem da relevante importância de transmitir valores morais, éticos e espirituais. Esquecem-se de mostrar que o sofrimento é redentor e o amor é exigente." Eles deixam heranças vultuosas para os filhos, mas nada na área de princípios espirituais.

A Dra. Sigrid afirma que o jovem tem "maior possibilidade de usar drogas quando perde a estabilidade do ambiente social e familiar; quando seus vínculos com os pais são frágeis; quando falta disciplina e monitoramento por parte desses; quando não possui vínculos com instituições sociais que possibilitam o desenvolvimento de seus desejos de transcendência" como igreja, grupo de jovens, etc. "e quando seus pais e amigos abusam de drogas, ainda que lícitas, como o álcool." São aqueles pais e mães que chegam em casa estressados e dizem que vão tomar um trago ou um calmante para "relaxar". Os jovens estão vendo este modelo o tempo todo. E copiam o mesmo.

Um fator de risco principal para a dependência química é a ausência da mãe em quantidade de tempo e a do pai em qualidade.

Pais devem incentivar a prática de esportes para ajudar a prevenir o uso de drogas, especialmente esportes não competitivos. Também alimentação vegetariana, sem estimulantes e vida mais em contato com a Natureza e menos em shoppings.

O governo deve ser mais eficiente na restrição da propaganda de bebidas, no controle dos pontos de venda e talvez aumentando a idade legal para o consumo do álcool (fiscalizando) e restringindo o horário de funcionamento dos bares (na cidade de Diadema está dando certo há 5 anos). Você acha que a frase "beba com moderação" resolve o alcoolismo (10% da população)? Você acha que a frase "use camisinha" resolve a gravidez precoce e as doenças sexualmente transmissíveis? Não e não.

O governo diz: "Sonegar é crime." E roubar ou mal utilizar o dinheiro arrecadado dos impostos, é o que?

As campanhas antidrogas devem ser mais permanentes. Elas devem orientar a população com dados sérios e diretos, tais como o fato de que o consumo de maconha (tida como droga "leve") aumenta os riscos de transtornos mentais, especialmente a esquizofrenia. Cerca de 12% dos casos desta enfermidade mental grave na Inglaterra foram desencadeados pelo uso da maconha. Ela produz um desempenho ruim na escola, diminui a motivação do jovem para agir e leva a pessoa a adiar sempre as coisas, diminui o número de espermatozóides, etc.

A polícia deve atuar para prender também os traficantes que moram em condomínios de luxo e financiam o tráfico de drogas e armas e prostituição.

A mídia poderia fazer muito mais para prevenir a dependência química. Mas ela é dúbia, paradoxal, perversa muitas vezes, porque por um lado faz campanhas sociais de arrecadação de alimentos, ou bens para crianças carentes, por exemplo, e por outro lado veiculam diariamente, o ano todo, várias novelas, filmes e outros programas destruidores de valores sérios e éticos para a família e a vida.

Favorece muito uma pessoa emocionalmente desestruturada usar drogas para tentar aliviar a dor da confusão interior de sua alma. Ela se desestrutura porque a família pode estar desestruturada. Mas a família está desestruturada porque a sociedade está também assim. E a sociedade está assim porque seus valores e padrões de sucesso e felicidade são mesquinhos e vazios, enfatizando somente o ter e acumular bens e o prazer físico e já. O mundo está drogado tanto pelas drogas lícitas ou ilícitas quanto pelas trevas do materialismo, abuso sexual e corrupção.

Saída? Não há saída humana. Mas a responsabilidade é de todos nós.

Portal Natural

Nenhum comentário:

Postar um comentário