terça-feira, 4 de agosto de 2009

Palavras

Se eu fosse falar do que vejo e então opinar, saberia que seria uma tarefa difícil demais, pois nossas palavras não sabem nunca expressar sem ferir, sem machucar.

Se eu pudesse mudar alguns sentimentos que insistem em atrapalhar, seria a pessoa mais satisfeita desse tolo mundo, talvez em algum lugar haja um eficiente filtro que possa ser implantado no ouvido humano, pra não ter que ouvir asneiras. Quem sabe um invento japonês, ou alemão? Ou simplesmente a mão dos céus, com a nossa permissão, moldando as palavras a serem pronunciadas por nossos lábios traiçoeiros.

A mão dos céus conseguiria sem dúvida essa proeza de transformar o horrível em belo. O louco em sábio, simplesmente pela singeleza das suas palavras. E o coração ouvinte suspiraria de esperança e paz, e não mais de dor e confusão.

Ao invés de pronunciar palavras de complicação, por que não pronunciar palavras de solução? Ou ainda de força, de conciliação, como o dever de um bom Cristão?

Saber que todos nasceram com esses mesmos lábios traiçoeiros, faz-me estremecer. Deus meu, por favor, molda as palavras que saírem desses lábios pra que as almas que as ouçam possam descansar em paz, e a semente da mágoa e do rancor não mais tenham ali lugar. Em nome do orador mais sábio que existe, o Senhor Jesus, Amém!

Lesiane da Rosa Caetano - Estudante de Letras - UNESC - Criciúma - SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário