quinta-feira, 29 de abril de 2010

Uma triste tarde...

Nesta tarde (28/04) houve um marco de tristeza para a família Guimarães do sul de Santa Catarina. Honório Guimarães falece por ocasião de um derrame cerebral ocorrido na tarde de sexta-feira (23/04), até então estava na UTI do hospital de Tubarão – SC.

A família Guimarães é bem conhecida na região – sendo boa parte Adventista. Perder uma pessoa querida ainda que saibamos a verdade sobre a morte, é dolorido...

Peço encarecidamente aos irmãos que orem por essa família.

Honório deixa esposa dois filhos, uma filha e uma neta. A família decidiu que seus órgãos serão doados e o velório será nesta quinta-feira na Igreja Adventista do bairro Congonhas em Tubarão.

Que o Senhor tenha compaixão dos corações aflitos neste momento.

"E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas." - Apocalipse 21:4

Que essa promessa cumpre-se o quanto antes!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Pesquisadores creem ter encontrado a arca de Noé (2)

Hoje foi a vez de o Portal Terra repercutir a notícia sobre a suposta localização da arca de Noé: “Um grupo de cientistas turcos e chineses afirma ter localizado a arca de Noé no monte Ararat, de acordo com a imprensa turca. O pesquisador chinês Yang Ving Cing diz que eles encontraram uma estrutura antiga de madeira [foto] em uma altitude de 4 mil metros no monte que fica no leste da Turquia, na fronteira com o Irã. O cientista é membro de uma organização internacional dedicada à busca pela arca em que, conforme a Bíblia, Noé e sua família escaparam do dilúvio universal. Segundo Cing, a estrutura encontrada tem 4,8 mil anos. [...]”

Estranhamente, a imprensa nacional ainda mantém silêncio sobre o achado. Ontem, em língua portuguesa, creio que este blog e portal de notícias CNTN foram os únicos a publicar a nota. Hoje apenas o Terra repercutiu o achado. Se fosse algo que contrariasse a Bíblia, creio que seria primeira página nos principais jornais...

Ontem mesmo, em conversa com o amigo Dr. Urias Takatohi, do Unasp, concluímos que a cautela deve nos fazer mesmo esperar mais informações e estudos. Segundo ele, que é doutor em física e é um dos meus entrevistados no livro Por Que Creio, numa consulta ao Google Earth com as coordenadas Latitude 39°41'46.35"N, Longitude 44°20'14.99"L e a fotos no site Panoramio (aqui, aqui e aqui), não é preciso ser especialista em geologia para perceber que a montanha chamada de Ararate (ou Ağrı Dağı) é um cone vulcânico mais recente do que o planalto de 1.800 m, do lado turco, ou o vale de 800 m do lado armênio. Na realidade, há vários cones vulcânicos visíveis em torno. “A aparência desses cones vulcânicos é bem ‘recente’”, ele avalia. “Esse tipo de montanha não cresce pela elevação do terreno existente como se observa nos Himalaias, Andes e Rochosas. A montanha cresce por deposição de material ejetado do interior em erupções vulcânicas. Se a arca tivesse ficado na região onde se esperaria encontrá-la? A 4.000 m ou soterrada no meio da montanha sob grandes quantidades de material vulcânico?”

A Bíblia afirma que a arca de Noé pousou sobre as "montanhas do Ararate" (Gn 8:4), mas não especifica sobre qual delas. Seria muito bom que a embarcação ou parte dela (se é que Noé e sua família não utilizaram a madeira para construir suas casas) fosse encontrada, mas nossa fé não precisa repousar nesse tipo de evidência. Há muitas outras.

Com relação à datação da amostra, também ficam dúvidas no ar. Para justificar idades pelo método do Carbono 14 (C14) maiores do que 6.000 anos, R. H. Brown (leia o estudo dele aqui) levanta a hipótese de que antes do dilúvio a proporção de C14 no ambiente biológico e, consequentemente, nos materiais de origem biológica deveria ser muito pequena dando uma aparência de idade maior do que a real. O petróleo e o carvão mineral, segundo os modelos criacionistas, são materiais orgânicos pré-diluvianos e apresentam proporção de C14 compatível com idades C14 correspondentes ao limite do método em torno de 40.000 a 50.000 anos. A madeira da arca deveria ter a mesma idade C14 do petróleo e do carvão mineral.

Estaria errada a idade apresentada por Cing? Conclusão do Dr. Urias: “Não podemos dizer que a datação seja obrigatoriamente discrepante, a menos que o método de datação usado tenha sido o C14.”

Criacionismo

Pesquisadores creem ter encontrado a arca de Noé

Um grupo de pesquisadores formado por especialistas turcos e chineses assegura ter localizado a bíblica arca de Noé no Monte Ararate [foto], segundo informou nesta quarta-feira a imprensa turca. Um dos membros do grupo, o documentarista chinês Yang Ving Cing, assegurou que foi localizada uma estrutura de madeira antiga a uma altitude de 4 mil metros, no Ararate, situado a leste da Turquia, perto da fronteira com o Irã. O explorador, membro de uma organização internacional dedicada à busca da mítica [sic] embarcação na qual Noé e sua família escaparam do dilúvio universal, garantiu que os restos encontrados têm 4.800 anos de idade.

“Não é cem por cento seguro que seja a arca, mas pensamos que haja 99,9 por cento de chances”, indicou Ving em declarações à agência turca Anadolu. “A estrutura do barco tem muitos compartimentos e isso indica que podem ser os espaços nos quais ficaram localizados os animais.”

Ele também explicou que o governo turco foi contatado com o pedido de proteção da região a fim de que possam ser iniciadas as escavações e acrescentou que será solicitado à Unesco que inclua essa região em sua lista de patrimônios da humanidade.

Não é a primeira vez que grupos de pesquisadores da arca asseguram haver localizado a embarcação no Ararate, a montanha mais alta da Turquia, onde a Bíblia narra que Noé desceu quando as águas do dilúvio universal baixaram.

(Agência EFE)

Nota: Está aí a notícia divulgada pela agência de notícias EFE. Não é a primeira vez que algo assim é noticiado, por isso é preciso cautela e paciência para aguardar novas pesquisas e descobertas. Creio ser possível que a arca esteja preservada, mas se realmente será encontrada, só o tempo dirá. Agora note a observação sem sentido feita no site Ciência Hoje, que também divulgou o achado: “Há ainda outros especialistas que apontam ser mesmo impossível um barco naufragar a uma altitude superior a três mil metros, o que impossibilita a veracidade dessa lenda [sic] comum ao cristianismo, judaísmo e islamismo, segundo a qual Deus decidiu criar um dilúvio, tendo, antes disso, dito a Noé, um dos seus seguidores, para construir uma arca e salvar um par de cada espécie animal.” Quem disse que o Ararate tinha mais de três mil metros de altura quando o dilúvio teve fim? Esquecem-se de que as grandes cordilheiras e muitas formações montanhosas têm sido soerguidas ainda hoje pela ação da tectonia de placas? Imagino que tipo de “explicações” esses “especialistas” darão caso a arca seja mesmo localizada algum dia...[MB]

Leia também: "Dilúvio: Lenda ou Fato?"

Documentário: Os Adventistas

Um documentário sobre a mensagem e ministério de saúde da Igreja Adventista do Sétimo Dia está programado para ser levado ao ar por estações de difusão pública por todos os Estados Unidos, começando em 3 de abril. "Os Adventistas" explora o que o cineasta independente Martin Doblmeier considera um paradoxo: uma comunidade de fé conservadora na linha de frente da tecnologia médica. Saber por que os adventistas, que creem na breve vinda de Jesus, têm um compromisso com a longevidade e bem viver motivou o documentário, explicou Doblmeier. O filme começa com a cronologia da Igreja Adventista, dando enfoque sobre a pioneira Ellen G. White e outros membros originais após o desapontamento da falha do retorno de Jesus à Terra em 1844. Os adventistas hoje, Doblmeier parece dizer segundo o filme avança, têm tanta fé quanto os membros originais, mas são comprometidos em viver responsável e positivamente, causando impacto naqueles ao seu redor enquanto esperam pela segunda vinda de Cristo. Esse impacto é em grande medida enraizado na ênfase da igreja no viver saudável, conclui o filme de Doblmeir.

Ao filmar "Os Adventistas", Doblmeier disse que o que o impressionou mais foi "quão central é a teologia de atenção à saúde" para o adventismo. O filme apresenta histórias de muitos dos principais hospitais e centros médicos da Igreja Adventista, inclusive o Centro Médico da Universidade Loma Linda, na Califórnia, o Centro Médico Kettering, em Kettering, Ohio, o Hospital Santa Helena, em Santa Helena, California, e o Centro de Saúde Celebration, em Celebration, Flórida, onde a mãe de Doblmeier certa vez recebeu tratamento.

"Os Adventistas" remonta a herança de viver saudável da Igreja ao fim dos anos 1800. Mesmo então os centros médicos dirigidos pelos adventistas eram mecas de saúde conhecidos por oferecer as mais avançadas técnicas médicas - o Sanatório de Battle Creek, em Battle Creek, Michigan, atraía pacientes tais como Amelia Earhart e Henry Ford, historia o filme.

Doblmeier dedica considerável tempo do filme a avanços mais recentes na área médica, como o transplante bem-sucedido do coração de um babuíno numa criança no Centro Médico da Universidade Loma Linda, bem como avanços na área de cirurgia robótica e mesmo à distância.

Ele também destaca o compromisso dos adventistas com a guarda do sábado. "Eu realmente me senti tocado pela cultura do sábado na Igreja Adventista. Os adventistas não ficam simplesmente à toa no sábado - estão ajudando as pessoas e impactando suas comunidades", comenta Doblmeier.

A reação ao filme de parte da comunidade adventista tem sido "gratificante", disse Doblmeier, acrescentando que espera que aqueles que não tenham formação adventista achem o filme "uma avaliação equilibrada e positiva" do impacto da igreja nos Estados Unidos.

De uma perspectiva adventista, o filme pode parecer por demais positivo, mas Doblmeier declarou que acredita que os não adventistas que o virem poderão considerar alguns aspectos do filme de forma diferente. "Eles verão Ellen White e suas visões retratadas honestamente em seu papel central na fundação da igreja, e creio que isso irá levantar algumas sobrancelhas", ele comentou.

"Os Adventistas" é o último dos 25 filmes de Doblmeier que obteve prêmios cinematográficos ao retratar religião, fé e espiritualidade, o que inclui "Bonhoeffer", um documentário sobre o teólogo Dietrich Bonhoeffer, que resistiu ao nazismo, e "Albert Schweitzer: Chamado à África", um filme recordando a vida daquele humanitário ganhador do prêmio Nobel.

Doblmeier é presidente e fundador de Journey Films, sediado em Alexandria, Virginia, EUA. Descobrir "o que está acontecendo na cultura contemporânea e ver como a religião está interagindo nisso" motiva esses filmes, explica Doblmeier.

Uma discussão da visão holística adventista sobre ministério de saúde é "oportuna", mas o lançamento do filme quando a reforma de assistência de saúde está nas manchetes dos jornais nos Estados Unidos é particularmente "um tempo providencial", ele disse.

Doblmeier admitiu que seu enfoque limitado ao ministério de saúde nos Estados Unidos não cobre muitos aspectos da denominação global. Outro filme explorando o aspecto internacional da igreja e sua êfanse em educação poderá fazer parte de planos futuros, ele indicou. [...]

Para encomendar uma cópia em DVD de "Os Adventistas" ou saber mais a respeito dos filmes de Doblmeier, visite www.journeyfilms.com

(Adventist News Network)

terça-feira, 27 de abril de 2010

A batalha pela mente - 10ª Parte

9. Condimentos

“Nesta época de pressa, quanto menos estimulante for a comida, melhor. Os condimentos são prejudiciais em sua natureza. A mostarda, a pimenta [óleo eugenol, que ataca a membrana do estômago], as especiarias, os picles e coisas semelhantes irritam o estômago e tornam o sangue febril e impuro [e esse sangue vai para o cérebro].” – A Ciência do Bom Viver, pág. 325

“As especiarias irritam a princípio as tenras mucosas do estômago, mas no final destroem a natural sensibilidade dessa delicada membrana. O sangue se torna febril, despertam-se as propensões sensuais, ao passo que as faculdades morais e intelectuais são enfraquecidas, e tornam-se servas das paixões inferiores.” – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 341

Lembre-se: “Com a mente servimos ao Senhor.” – Temperança, pág. 14

Sal e vinagre

“Não useis sal em quantidade, evitai os picles e comidas condimentadas, servi-vos de abundância de frutas, e a irritação que requer tanta bebida nas refeições desaparecerá em grande parte.” – A Ciência do Bom Viver, pág. 305

“As saladas são preparadas com óleo e vinagre, há fermentação no estômago, e a comida não é digerida, mas decompõe-se ou apodrece; em conseqüência, o sangue não é nutrido, mas fica cheio de impurezas, e surgem perturbações hepáticas e renais.” – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 345


A batalha pela mente - 1ª Parte
A batalha pela mente - 2ª Parte
A batalha pela mente - 3ª Parte
A batalha pela mente - 4ª Parte
A batalha pela mente - 5ª Parte
A batalha pela mente - 6ª Parte
A batalha pela mente - 7ª Parte
A batalha pela mente - 8ª Parte
A batalha pela mente - 9ª Parte

Fim dos Mitos!

O casal Drew e Dana Villamagna acabam de lançar um livro chamado "The Complete Idiot's Guide - Vegan Eating for Kids", no qual tentam acabar com certos mitos de que crianças não podem ser veganas. Eles vivem com seus três filhos na Flórida, Estados Unidos. "Nós vivemos sem carne e realmente acreditamos que nossas crianças podem também ser veganas", disse Dana.

Ela tem 36 anos é jornalista especializada em saúde e alimentação. Seu marido, Drew, tem 40 anos e é médico e diz que "infelizmente, há muita especulação sobre criar um filho seguindo a dieta vegana".

O livro, somente em inglês, está à venda no site americano Amazon e pode ser entregue no Brasil.

Fonte: Vida Vegetariana

domingo, 18 de abril de 2010

A batalha pela mente - 9ª Parte

8. Comer em demasia

“Comer em demasia, mesmo que se trate de alimentos simples, entorpece os nervos sensitivos do cérebro, enfraquecendo sua vitalidade. O comer em excesso exerce sobre o organismo um efeito pior que o trabalhar em excesso; as energias da mente são enfraquecidas mais seguramente pelo comer intemperante do que pelo trabalho intemperante.” – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 102

Lembre-se: “Com a mente servimos ao Senhor.” – Temperança, pág. 14

“É pecado ser intemperante na quantidade de alimento ingerido, mesmo que seja de qualidade inquestionável. Muitos acham que se não comerem carne e os mais extravagantes artigos de alimentação, estão livres para comer dos alimentos simples até que não agüentem mais. Isso é um erro. Muitos professos reformadores de saúde são nada menos que glutões.” – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 102

“Os que sobrecarregam o estômago com tanto alimento, e assim pressionam a natureza, não poderiam apreciar a verdade se a ouvissem.” – Conselhos Sobre o Regime Alimentar, pág. 47

Pesquisa com ratos

Gramas de alimento / Dias vividos
18,3 / 733
19,8 / 653
20,7 / 630
21,6 / 612
22,4 / 600
24,1 / 556

(Ministry, “Less Means More”, fev. 1978, pág. 31)

Ajuda para comer menos

1. Mastigar devagar
2. Usar maior quantidade de alimentos naturais (frutas, verduras, cereais integrais)
3. Não tomar líquidos com as refeições (se se toma líquido, come-se 30% mais)
4. Limitar as variedades de alimentos numa mesma refeição (três é o melhor)
5. Terceira refeição leve
6. Exercício

A batalha pela mente - 1ª Parte
A batalha pela mente - 2ª Parte
A batalha pela mente - 3ª Parte
A batalha pela mente - 4ª Parte
A batalha pela mente - 5ª Parte
A batalha pela mente - 6ª Parte
A batalha pela mente - 7ª Parte
A batalha pela mente - 8ª Parte

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Gordura - A Grande Inimiga do Coração

Você dosou seu colesterol e triglicerídios recentemente? Como está a saúde das suas artérias e do seu coração?

As gorduras, ou lipídios, são substâncias insolúveis em água produzidas por processos orgânicos endógenos (no próprio corpo) ou provenientes da dieta alimentar. Elas são formadas por moléculas de ácidos graxos e glicerol. Desempenham funções consideráveis no metabolismo de nosso corpo: são grande fonte de energia (1 grama de gordura produz 9 kcal de energia), além de serem um importante isolante térmico contra o frio (formam o tecido adiposo dos mamíferos). As gorduras são importantes para a síntese de outras substâncias, como as lipoproteínas e as vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K). Isso significa que essas substâncias são absorvidas e transportadas apenas em conjunto com a gordura. Alguns hormônios sexuais também dependem da existência de gordura para a sua síntese.

A ingestão diária de gordura deve ser de apenas 15%. Ao ingerimos mais do que o corpo necessita, a gordura acumula-se na corrente sanguínea e, consequentemente, nos tecidos, artérias e órgãos, contribuindo para o aumento do peso corporal, obstrução progressiva das artérias, infarto agudo do coração e acidente vascular encefálico (derrame cerebral).

As gorduras podem ser divididas em saturadas e insaturadas:
Saturadas: gorduras que apresentam uma ligação simples entre carbonos que estão “saturadas” de átomos de hidrogênios. As gorduras saturadas são normalmente encontradas em estado sólido. As fontes principais de consumo são: os alimentos de origem animal, como carnes, ovos, leite e derivados (queijo, iogurte etc.); a gordura do coco; o óleo de algodão; o óleo de palma; a banha de porco; o chocolate e a manteiga de cacau.

Triglicerídeos: tipo de gordura encontrada no sangue produzida pelo fígado, produto do desdobramento do açúcar que contribui para a formação da placa de ateroma (obstrução das artérias). Valor de Referência: 80 a 150 mg/dl. As fontes principais de consumo são: doces, massas, carnes, ovos, leite e derivados, óleo de palma e álcool.

Insaturadas: gorduras, ou ácidos graxos, que apresentam uma ou mais ligações duplas de carbono em que faltam alguns átomos de hidrogênio. As gorduras insaturadas são normalmente encontradas em estado líquido. Elas são bem mais saudáveis do que as gorduras saturadas e ajudam a abaixar o colesterol “ruim” (LDL). As fontes principais de consumo são os alimentos de origem vegetal, entre eles, o abacate, as nozes e os óleos vegetais, como o óleo de girassol e o azeite de oliva.

As gorduras insaturadas se subdividem em:
Monoinsaturadas: gorduras que apresentam uma ligação dupla de carbono e, por isso, faltam dois átomos de hidrogênio. Elas estão presentes em alimentos como: azeite de oliva, óleo de girasol, abacate, amendoim, gergelim e nozes. As gorduras monoinsaturadas ajudam a reduzir o colesterol “ruim” (LDL) no sangue sem reduzir o colesterol “bom” (HDL).

Poliinsaturadas: gorduras que possuem dois ou mais pares de ligações duplas em sua molécula. Faltam-lhe, portanto, quatro ou mais átomos de hidrogênio. Quanto menos saturada a molécula, mais líquida ela será. As gorduras poliinsaturadas são encontradas nos alimentos de origem vegetal, como: leguminosas, milho, nozes e assim por diante.

Gordura Trans: tipo especial de ácido graxo formado a partir de ácidos graxos insaturados. É tão prejudicial quanto às gorduras saturadas. Trata-se de um tipo específico de gordura formada por um processo de hidrogenação natural ou industrial. A gordura trans está presente principalmente nos alimentos industrializados: bolos, biscoitos, sorvetes, margarinas, maioneses etc. Esse tipo de gordura aumenta o risco de doenças cardiovasculares, ateromas e câncer. Os alimentos de origem animal, como carne e o leite, também possuem essa gordura. É responsável por aumentar o colesterol “ruim” (LDL). As gorduras vegetais hidrogenadas também são fontes de gordura trans e altamente prejudiciais.

Ômega 3 ou Ácido Alfa Linolênico: ácido graxo poliinsaturado essencial ao funcionamento do corpo. Deve ser incluído na dieta alimentar. A ingestão de ômega 3 auxilia a diminuir os níveis de triglicerídios e colesterol total. É anti-inflamatório, antitrombótico e antiarrítmico. Possui propriedade vasodilatadora. Importante para o tratamento da depressão, sequelas de infarto, arritmia cardíaca, pressão alta, câncer, artrite e diabetes tipo 2. O ômega 3 pode ser encontrado nas nozes, no feijão soja, na semente de linhaça, na rúcula e nos óleos vegetais.

Ômega 6 ou Ácido Gama Linolêico: ácido graxo encontrado em cereais, peixes gordurosos, sementes de abóbora e girassol, óleos vegetais e azeite de oliva. Auxilia na redução dos níveis do colesterol “ruim” (LDL) e do colesterol total. Sua ingestão exagerada, porém, pode diminuir os níveis de colesterol “bom” (HDL). Protege a pele de feridas e infecções, auxilia na imunidade e possui funções sedativas. Seu excesso produz gordura trans. Cuidado! O excesso de ômega 6 tem ação inflamatória, alérgica e cancerígena aumentando o risco de câncer, morte súbita, doenças cardíacas, vasoconstricção, aumento da pressão arterial, elevação da taxa de triglicerídeos, artrite e outras doenças inflamatórias. Devemos ingerir mais ômega 3. A relação ômega 6 – ômega 3 deve ser de 2 para 1 ou até 3 para 1.

Ômega 9 ou Ácido Olêico: ácido graxo monoinsaturado responsável por promover resposta anti-inflamatória adequada. Reduz os níveis de triglicerídios e aumenta o nível de colesterol “bom” (HDL). As fontes principais de consumo são: óleo de gergelim, amendoim, semente de linhaça, macadâmia, azeite de oliva e abacate.

Colesterol: além de fazer parte da estrutura das membranas celulares, é também um reagente de partida para a biossíntese de vários hormônios esteróides, dos sais biliares e da vitamina D. Origem: obtido por meio de síntese celular pelo fígado, intestino e alguns órgãos endócrinos através de gorduras saturadas (colesterol endógeno: 70%) e da dieta alimentar (colesterol exógeno: 30%). Vale lembrar que NÃO existe colesterol em alimentos de origem vegetal. Quanto maior o nível do colesterol no sangue, maior o risco de doenças cardíacas. Todos os alimentos de origem animal são ricos em colesterol.

Tipos de Colesterol:
VLDL – transporta lipídios a vários tecidos do corpo. Valor de Referência: abaixo de 30 mg/dl.

LDL – transporta o colesterol do fígado para os tecidos. É chamado de colesterol “ruim”. Valor de referência: abaixo de 130 mg/dl. Ideal: abaixo de 100 mg/dl.

HDL – traz o colesterol das células periféricas de volta para o fígado. É chamado de colesterol “bom”. Valor de Referência: acima de 45 mg/dl. Ideal: acima de 60 mg/dl. A prática de exercícios físicos aumenta os níveis de HDL no corpo.

Colesterol Total – Valor de Referência: abaixo de 200 mg/dl. Calcula-se o ideal pela idade + 100.

Sigamos os mais sábios conselhos de Deus contidos em Sua palavra:

“Estatuto perpétuo, pelas vossas gerações, em todas as vossas habitações, será isto: nenhuma gordura nem sangue algum comereis” (Levítico 3:17).

“Grãos e frutas preparados livres de gorduras, e em condições mais naturais possíveis, deveriam ser o alimento para as mesas de todos que clamam estar se preparando para a trasladação para o céu” (Ellen G. White, Testemunhos Para a Igreja, v. 2, p. 352).