terça-feira, 9 de setembro de 2014

Noé e o Circulo com Ponto



Ultimamente tem circulado nas redes sociais este vídeo. Por coincidência (ou providência) obtive conhecimento justamente no contexto da preparação de uma releitura sobre o filme Noé com uma abordagem cientifica quanto ao dilúvio e uma leitura do roteiro do filme com base nas cenas “chave” do mesmo.

Quanto ao filme propriamente dito, cabe citar que Aronofsky (o diretor) afirmou que “Noé é o filme bíblico menos bíblico de todos os tempos”... “E não me importo nenhum pouco com as avaliações! Meus filmes estão acima das qualificações.”.1

Em sua critica ao longa-metragem o mestre em Comunicação Contemporânea Wilson Ferreira disse: “Aronofsky subverte o famoso personagem bíblico através de uma releitura gnóstica e cabalística. O diretor não só abandonou a Bíblia como transformou a Serpente do Jardim do Éden no personagem principal, trazendo para as telas a antiga versão gnóstica do mito do Paraíso, sob uma embalagem atual política e ecologicamente correta.”. 2

Pois bem, o filme é permeado por inúmeras simbologias em seu roteiro bem como em seus cenários, porém vamos nos deter apenas aos minutos finais.

Após Noé “abandonar” a vontade do “criador” de assassinar/sacrificar as netas do personagem, o mesmo finaliza toda a história em uma cerimonia de "benção/batismo" às herdeiras, implicando em manter o sol de fundo e envolver o seu braço na pele da serpente do Éden para abençoar as crianças. No cenário, também temos uma “bandeira” tremulando ao fundo com um símbolo do circulo com um ponto ao centro.

Segundo o artigo intitulado “O ponto dentro do círculo” proveniente da ordem maçônica de Itapoã, Vila Velha no ES, o símbolo significa:

O Templo Maçônico, assim como tudo o que está em seu interior, representa a universalidade da nossa Instituição. Assim como o Templo, o Círculo com Ponto no Centro também vai da superfície ao centro da Terra. Por isso mesmo, ao passar pela Prova da Terra, o profano morre e o Iniciado renasce dentro do símbolo iniciático da geração, o Círculo com o Ponto...”. 3

Sem mais delongas, o que Noé realiza é uma cerimonia de iniciação, uma vez que abandonou o Criador (linguagem utilizada no filme) e envolveu-se com a serpente do Éden. Há outras fontes que referenciam o símbolo como uma representação do sol.


Agora o que é mais interessante quanto ao deus credibilizado pela maçonaria e definido por Alberte Pike, é que é justamente o personagem do Criador no filme, um ser tirano, maléfico e a serpente é a portadora da sabedoria, da luz e do conhecimento, posta em evidência como sendo o lado benéfico da história:

“...a religião maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos graus, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana. ...a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai, mas Lúcifer, deus da luz e deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, o deus das trevas e do mal.”.4

E como bem afirmou Aronofsky, “Noé está adorando um falso deus, maníaco e homicida. Quanto mais Noé é fiel e “piedoso”, mais homicida ele se torna. Ou seja, a cada momento ele se torna a imagem e semelhança do “criador”...”.5

Com este contexto, não é interessante que o mesmo símbolo apareça nas cenas do vídeo One Human Family, Food for All (Uma Família Humana, Comida para Todos)? Repare no roteiro da animação, pois nas cenas inicias uma luz emana do circumponto (referência à luz solar), percebe-se que representantes de várias etnias estão prostrados diante do símbolo tentando se alimentar, divididos pelo possível egoísmo humano todos competem pelo alimento até uma mulher tomar a iniciativa de alimentar o próximo, a partir deste momento todos em um pensamento unificado pela iniciativa de uma mulher, alimentam uns aos outros prostrados diante do símbolo “iniciático” - alimentados pelo sol.

Para quem entende um pouco das profecias descritas no livro de Apocalipse, fica fácil de compreender que a animação trata de um pensamento unificado entre as nações levando-as a uma adoração ao sol, liderada por uma instituição religiosa (mulher/igreja - Efésios 5:23).

Como bem disse o criador da TV, Vladímir Zvoríkin, “Eu criei um monstro capaz de fazer uma lavagem cerebral em toda a humanidade. Esse monstro vai levar o nosso planeta a um pensamento unificado.”6

Vladímir sabia o que estava dizendo e nós que dedicamos a vida ao estudo e prática dos ensinos bíblicos deveríamos saber também que quanto mais nos aproximamos do conflito final, mais os meios de comunicação comunicarão os enganos provenientes do inimigo de Deus. Estejamos, pois atentos e vigiando, renovando nossa mente para experimentar a boa e perfeita vontade de Deus.

Todo cristão precisa manter-se constantemente em guarda, vigiando todas as avenidas da alma, pelas quais Satanás poderia ter acesso. Deve orar por auxílio divino e, ao mesmo tempo, resistir resolutamente toda inclinação para o pecado. Mediante a coragem, fé e luta perseverante, ele pode vencer. Deve, porém, lembrar-se que, para obter a vitória, Cristo deve permanecer nele e ele em Cristo.”7

Referências
1- Darren Aronofsky, The New Yoker – 17/03/2014 - http://www.newyorker.com
2- Prof. Wilson R. V. Ferreira – http://cinegnose.blogspot.com.br
3- Cavaleiros da Luz, O Ponto Dentro do Círculo – cavaleirosdaluz18.com.br/trabalhos.asp
4- Albert Pike, Instructions to the 23 Supreme Councils of the World, July 14, 1889. Recorded by A.C. De La Rive in La Femme et l'Enfant dans la FrancMaconnerie Universelle on page 588.
5- Darren Aronofsky, Sympathy for the Devil - drbrianmattson.com
6- Vladímir Zvoríkin, Gazeta Russa – 03/08/2014 - http://br.rbth.com
7- Ellen G. White, Fé Pela Qual Eu Vivo, pág. 135